• Fernanda Ornelas

Aromaterapia, benefícios à saúde

Atualizado: há 2 dias


AROMATERAPIA :ORIGEM E DEFINIÇÃO


Desde os início dos tempos , as plantas aromáticas fazem parte da história da humanidade.

Existem especulações que, em reunião em volta de uma fogueira, tenha-se colocado, acidentalmente, troncos e ou folhas de planta aromática no fogo.

O contato do fogo com a planta fez com que se espalhasse o aroma no local.


O médico da antiga Grécia, Hipócrates ( 460 a.C - 360 a.C ) , também conhecido como "Pai da Medicina " , mencionava os banhos aromáticos como receitas de longevidade. As plantar aromáticas também fazem parte da cultura ancestral de povos como chineses, hindus e americanos que usavam as plantas aromáticas em rituais e em terapêuticas.


Avicena ( 980 d.C - 1037 ) , médico e filósofo se destacou na extração das essências aromáticas, sendo o precursor da destilação a vapor, método usado ainda nos dias atuais. Com as grandes

navegações o conhecimento dos óleos essenciais, difundido por Avicena no mundo árabe,

foi trazido à Europa.


É conhecido o fato de que ,na época das grandes pragas infecciosas da Europa, as

famílias que comercializavam especiarias aromáticas não se contaminavam pelas infecções, mantendo a saúde. A partir de então, estudos foram realizados no potencial terapêutico dos óleos essenciais.


Os óleos essenciais são substâncias complexas, de poder volátil e fragrância variável, originadas de folhas, flores, talos, caule, haste, casca, raízes e outros elementos produzidos pelas plantas.


René-Maurice Gattefossé, perfumista francês do século XX, descobriu o poder cicatrizante do óleo essencial de Lavanda, de forma acidental, após sofrer queimadura em uma das mãos. Por acaso, o recepiente que Gattefossé utilizou, durante a emergência, continha óleo essencial de Lavanda e, após perceber a rápida cicatrização na região queimada da mão , passou a estudar continuamente os óleos essenciais o que gerou, mais tarde, o conceito da "AROMATERAPIA".


Atualmente ( Tisserand & Young , 2013 ), em torno de 400 óleos essenciais são usados no mundo e 100 destes, aproximandamente, são usado regularmente na Aromaterapia.


DIFERENÇAS: ÓLEO ESSENCIAL X ESSÊNCIA


Os aromas para compor os óleos essenciais são extraídos das plantas, de forma direta, da raiz, caule, semente, flor ou do fruto. Estes aromas possuem propriedades e ação terapêuticas também farmacológicas cujo aroma típico conforme a planta que foi extraído.


Os aromas sintéticos são desenvolvidos tão somente em laboratórios , por métodos artificiais que até conseguem reproduzir , de forma muito verossímil aos naturais e verdadeiros aromas.

São substâncias de custo muito menor que agem , somente, em nossa memória olfativa, sem qualquer ação terapêutica podendo usar, inclusive, ingredientes animais ou minerais.


O OLFATO


O olfato desempenha importante papel na Aromaterapia, bem como na vida, em geral. Através dele consegue-se sentir o aroma dos alimentos e das pessoas quem convive-se,

dos ambientes nosso redor . O que ainda muitos não sabem é o fato de que o olfato tem ligação íntima com os sentimentos e que desencadeiam uma série de reações cerebrais, consequentemente, no organismo.

A substância , para ter seu cheiro sentido, necessita ser volátil, quer dizer, estar no ar, para que suas moléculas possam penetrar nas narinas.

As células da membrana olfativa são terminações nervosas , então o único local em todo o corpo humano que o Sistema Nervoso Central está exposto, em contato direto com o ambiente.

com o ambiente.


Cada uma das células olfativas possui minúsculos "pelos" , os cílios que contém as células receptoras.

Quando uma molécula odorífera (como o óleo essencial) entra pelas narinas, ela busca entre

esta infinidade de cílios (cerca de 80 milhões), em qual irá se encaixar. Tal como uma chave

buscando sua fechadura ou uma peça seu lugar em um quebra-cabeça.


É o cérebro, então, que permite aos óleos essenciais desempenharem seus efeitos terapêuticos, principalmente relacionados às emoções, ao humor e à atividade mental.


Os cheiros desde sempre foram um referencial de orientação do ser humano, tendo poderosa influência na nossa natureza emocional, agindo no nosso subconsciente.

A PELE



Além de ser o maior órgão do nosso corpo, a pele possui a capacidade de absorver algumas

substâncias, incluindo os óleos essenciais. Dessa forma, temos a segunda principal forma de

utilização dos óleos: através da absorção da pele.


Uma das principais funções da pele é agir como uma barreira protetora e evitar que

substâncias estranhas entrem no nosso corpo.


Até recentemente acreditava-se que a pele era totalmente impermeável. Porém, algumas substâncias microscópicas e lipossolúveis possuem a capacidade de penetrá-la. É o caso dos óleos essenciais.


Quando absorvidos pela pele, os óleos essenciais encontram diversos vasos sanguíneos e

linfáticos, assim podem percorrer todo nosso corpo através dos Sistemas Circulatórios, Linfático e

Sanguíneo.

PROPRIEDADES E FUNÇÕES DOS ÓLEOS ESSENCIAIS


O que abrange o termo Terapêutico?

É o aprimoramento da saúde física e emocional


Os óleos essenciais têm enorme variedade de componentes químicos. Muitos chegam a conter mais de 600 destes componentes químicos. Esta abundância os faz muito versáteis e eficazes em diversas questões terapêuticas agindo no físico e no emocional do ser humano como:


Físico e Emocional:


- antibióticos

-antibacterianos

- anti-inflamatórios locais

-analgésicos

- analgésicos leves

- calmantes

- estimulantes digestivos

- antifúlgicos

- efeito regenerativo na pele

- estimulante do Sistema Nervoso Central

- diuréticos

- fortalecedores do Sistema Circulatório

- imunoestimulantes

- antivirais

- dilatadores dos brônquios

- expectorantes

- estresse emocional

- ansiedades e nervosismo

- letargia e confusão mental

- insônia

- tristeza


Diversos estudos comprovam eficiência da AROMATERAPIA. Atualmente, o óleo essencial de eucalipto , por exemplo, excelente antisséptico e bactericida tem sido usado em UTIs de diversos hospitais nos Estados Unidos, também. Em São Paulo, na unidade psiquiátrica do Hospital das Clínicas , pacientes recebem a Prática da Aromaterapia em conjunto com os medicamentos alopáticos .


FORMAS DE ABSORÇÃO DOS ÓLEOS ESSENCIAIS PARA FINS TERAPÊUTICOS


- Aromatização e inalação


- Uso tópico / massagem


- Absorção cutânea


Os Óleos Essenciais são lipossolúveis, penetram na pele por meio dos lipídio cutâneos e seguem pela corrente sanguínea



ALGUNS DOS PRINCIPAIS ÓLEOS ESSENCIAIS E SUAS APLICABILIDADES:


Eucalipto / (Eucalyptus globulus) :

Indicado para o sistema respiratório. Conhecido como um descongestionante para resfriados e situações envolvendo catarro, recomendado em inalação e uso tópico para rinite, gripe, otite, sinusite e bronquite, também fortalece sistema imunológico. Também alivia dores musculares e picadas de insetos, estão entre suas principais indicações. Seu aroma ajuda a dissipar a melancolia.


Tea Tree / (Melaleuca alternifolia) :

Muito usado por tribos aborígenes australianas devido a sua eficácia em limpar infecções, tosse, resfriados e dores de cabeça. Eficaz para eliminar bactérias.

Dr. Penfold realizou pesquisas com esse óleo em 1923 e descobriu que o óleo de Tea Tree é 12 vezes mais efetivo em eliminar bactérias do que o desinfetante padrão dos hospitais daquela época. Nos dias atuais é muito usado em shampoos, produtos dermatológicos, sabonetes e cosméticos. Um dos poucos óleos essenciais possível de ser usado diretamente na pele apesar do seu forte odor.


Considerado o mais "medicinal" dos óleos essenciais, eficaz para os primeiros socorros genéricos.

Diversos estudos clínicos documentados já constataram que é ativo contra bactérias, vírus e fungos. Estudos nos Estados Unidos e Austrália constatam sua eficácia no combate às infecções e aos fungos, em especial no tratamento de problemas dermatológicos.


Menta/ (Mentha x piperita)

Com ação analgésica , ajuda a aliviar dores musculares, nas articulações e contusões.

Possui ação antisséptica no aparelho respiratório é também expectorante, recomendado para congestão nasal, resfriados em geral, alívio também em quadros asmáticos.

Menta tem uma ação dupla – refresca no calor e aquece no frio. Isto torna a hortelã-pimenta em ótimo remédio para resfriados, reduzindo a mucosidade e a febre e aumentando a transpiração.


Ajuda a combater intoxicação alimentar, aliviar vômitos e náuseas, além de prisão de ventre , mau hálito, cálculos biliares. Contribui como estímulo à concentração e fadiga mental além de melhorar a memória. É benéfico para combater a intoxicação alimentar e tratar casos de vômito, diarreia e prisão de ventre, mau hálito, cólica, cálculos biliares.


Estudo publicado em 1996 por cientistas alemães. Quarenta e um pacientes com enxaqueca testaram a eficácia da Aromaterapia versus o Paracetamol 1000mg.⠀

O óleo essencial de Hortelã-pimenta foi diluído a 10% em álcool e usado nas têmporas e na testa, quinze e trinta minutos depois do início da dor de cabeça.

Outro estudo demonstrou que o óleo essencial de Hortelã-pimenta a 1,5% de diluição foi tão eficaz quanto o spray de Lidocaína a 4%.

Segundo uma pesquisa publicada na revista Phytomedicine, o OE Hortelã-pimenta gera uma sensação de resfriamento na pele por causa de alterações nos canais de cálcio localizados nos receptores para o frio.

Seu efeito analgésico também acontece por causa do efeito relaxante nos músculos pericranianos.

E através de análises por laser Doppler, também sabemos que esse óleo essencial aumenta o fluxo sanguíneo na testa após aplicação

https://pubmed.ncbi.nlm.nih.gov/8805113/




Lavanda /Lavandula officinalis / Lavandula angustifolia)


Antisséptica, analgésica, alivia dor de queimaduras, prevenindo infecção. É benéfica para condições que envolvam inflamações como: acne, dermatite, eczema, psoriasis e ferimentos. Também é útil em queimaduras causadas pelo sol e para aliviar picadas de insetos.

Atua como analgésico também contra dores musculares, reumatismo , ciática e artrite.


Para aliviar cólicas menstruais e no período pré-menstrual, a Lavanda pode ser usada em uma compressa quente.

Famosa como relaxante, possui ação harmonizadora interferindo apenas no estresse emocional ou físico contraproducentes.

Ainda sobre o sistema nervoso, a Lavanda exerce uma ação estimulante ou sedativa, dependendo da necessidade. Atua como sedativa em condições de agitação mental e emocional e acalma a mente.

Lavanda é recomendada no tratamento de resfriados e gripes, bronquite, infecções de garganta e condições que apresentam catarro. É especialmente recomendada para pessoas que sofrem de asma cuja origem é nervosa ou resultado de uma ansiedade não controlada. Pode ser usado diretamente na pele, sem óleo carreador, como veremos logo a seguir, em "Óleos Carreadores ".


ATENÇÃO: Lavanda é um dos óleos essenciais mais adulterados. A adulteração da Lavanda verdadeira pode ser feita pela adição e/ou substituição pelo óleo de lavadin . A escolha

de óleos essenciais de boa qualidade é fundamental para o sucesso do tratamento. Prefira o Lavandula Angustifolia ou Officinalis ( Lavanda Francesa).


Tomilho (Thymus vulgaris – ct linalol)

Auxilia o bom funcionamento do metabolismo, benéfico para o sistema imunológico pelo estímulo da ação dos leucócitos ajuda o organismo a combater e reagir a doenças.

Desinfetante de boca e garganta, ótimo para ser usado em gargarejos também usado no tratamento de bronquites crônicas, sinusites, amigdalites, otites e tuberculose.

Aquece corpo durante o tratamento de resfriados. Fortifica os pulmões.


Camomila Romana (Chamaemelum nobile / Anthemis nobilis)

Um dos mais antigos remédio conhecidos pelo homem . Fragmentos da planta foram encontrados em escavações de tumbas egípcias.

Excelente analgésico, eficaz anti-inflamatório. Muito usado contra artrite, diarreias, cólicas em geral, indigestão e reflexo gástrico.

Muito indicada para uso em períodos e tensão e desconfortos associados à menopausa.


Bergamota (Citrus bergamia)

Eficaz antisséptico e ótimo rejuvenescedor celular. Auxilia tratamento de acne, eczemas e dermatites. Alivia indigestão nervosa, refluxo gástrico, flatulência. Pode ser usado também para aumentar defesas do corpo, fadiga crônica e auxiliar no alívio dos efeitos colaterais dos tratamentos de câncer como a náusea.

Sedativo para a mente, revitalizante, tem propriedades antidepressivas e ajuda a aliviar a tensão nervosa. Combate insônia, alterações de humor.


ATENÇÃO: Evitar exposição ao sol ou qualquer equipamento de bronzeamento artificial durante 12 horas após o uso , risco de manchas na pele , se usado na derme.


Grapefruit (Citrus Paradisii)


Estimulante para o sistema linfático, indicado para combater celulite, constipação, obesidade e retenção de líquidos e também nutrir as células dos tecidos,

Refresca e descongestiona além de promover limpeza do organismo.

Purifica rins e sistema vascular.





Ajuda a combater estresse, depressão e exaustão nervosa. Recomendado para pessoas em estado letárgico , deprimidas.

Pode ter ação equilibradora sobre sistema nervoso central. Reduz, segundo estudos, os efeitos bruscos de fuso horário, como dores de cabeça e sensação de cansaço.


ATENÇÃO: Após uso na pele, evitar exposição ao sol para evitar queimaduras.


O QUE É E COMO FUNCIONA O CÉREBRO EMOCIONAL?


Como um bibliotecário, o cérebro central arquiva, cataloga nossas memórias emocionais. Nosso corpo é uma biblioteca. Ao experimentarmos uma emoção, o cérebro central toma isto e arquiva em algum lugar do corpo, podendo ser em determinados órgãos, por exemplo.


Armazenamos memórias feliz ou doloridas. As emoções que não foram elaboradas são armazenadas como energia emocional reprimida, à espera de um tempo futuro, quando seremos capazes de lidarmos com elas. Emoções reprimidas são assuntos inacabados.




Os óleos essenciais podem ajudar a liberar os bloqueios causados pelas emoções não digeridas e elaboradas, resgatando nossa saúde e bem-estar de forma suave.


ÓLEOS CARREADORES ( A T E N Ç Ã O )


Por serem substâncias altamente concentradas, é indicado que os óleos essenciais sejam

diluídos antes de aplicá-los na pele ou utilizá-los em massagens. Essa é a principal função dos

Óleos Carreadores, que também facilitam a absorção dos óleos pela pele e possuem efeitos

nutritivos e hidratantes.

Diferentemente dos óleos essenciais, que são voláteis, os óleos carreadores são óleo fixos – não

evaporam – e possuem aroma bem mais suave que os óleos essenciais.


É importante utilizar óleos carreadores de boa procedência. O ideal é

armazená-los bem fechados, em local fresco e protegido da luz solar e umidade.

A palavra Carreador é utilizada na Aromaterapia, pois estes óleos podem desempenhar a

função de “carregar” os óleos essenciais neles diluídos.

Os Óleos Carreadores mais conhecidos são: Amêndoa, Côco, Abacate, Semente de Uva

*MUITO CUIDADO :

É fundamental a orientação profissional para uso dos óleos essenciais porque, mesmo sendo compostos por substâncias naturais, podem apresentar toxidade, incluindo o uso incorreto e indevido. Alguns são contraindicados para gestantes, lactantes, hipertensos e outras sensibilidades restritivas.


Os óleos essenciais possuem características semelhantes ao álcool e ao éter - são voláteis e não deslizam quando aplicados diretamente sobre a pele. Embora os óleos essenciais sejam substâncias naturais, devem ser usados com cautela.


NÃO devem ser ingeridos sem acompanhamento profissional. Não há quantidade suficiente de estudos que indiquem a ingestão dos mesmos com total segurança.


Entretanto, o número de problemas de toxidade é baixo, segundo a autora do livro " Aromaterapia Clínica, óleos essenciais no cuidado da saúde ", Dra Jane Buckle, Ed Laszlo. Isto poderia mudar devido a que o óleos essenciais são mais fáceis de se obter e as pessoas ultrapassam os limites e tornam-se mais ousadas com diluições e aplicações.


A doença é fruto de uma sucessão de experiências estressantes acompanhadas por uma fragilidade do mecanismo de proteção do corpo.

”Por trás de toda a doença que nos aflige, repousam nossos medos, ansiedades, desejos, gostos e desgostos. Vamos procurá-los e curá-los e assim desaparecerão” Dr. Edward Bach ( A Medicina Natural , a Naturopatia incluindo a AROMATERAPIA são Complementares e Integrativas e podem NÃO substituir tratamentos médicos convencionais ) Gostou do texto ? Foi útil ? Tem dúvidas? Converse comigo ? Clique na aba "contato" aqui deste site e fale comigo. Aproveite e siga o Expandir no instagram @expandircentrodebemviver


Fernanda Ornelas

Terapeuta Naturopata

Bach Practitioner Brz-2019-0206R

Mestre em Reiki , Praticante e Facilitadora das Barras de Access

EXPANDIR CENTRO DE BEM-VIVER







3 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo